Buscar

Moda e Jornalismo com Rafaela Mattera

Isabela Viana


A última live do ECOnversa, no dia 30 de Setembro, contou com a participação da ex-aluna da Escola de Comunicações (ECO) Rafaela Mattera. Na conversa, a convidada revelou para as alunas do primeiro período, Júlia Muniz e Leticia Moser, a sua grande paixão pela moda, inspirações e os motivos que a fizeram trilhar esse caminho do mundo fashion. Assim como a maioria das adolescentes que sonham em um dia ser como a grande personagem Miranda Priestly, a diretora de uma grande revista de moda do filme O diabo veste prada, Rafaela, ainda no auge dos seus 15 anos, criou o seu próprio blog, o que a impulsionou na escolha da comunicação como carreira.


“Quanto antes a gente começar, melhor”, aconselhou Rafaela sobre a experiência no jornalismo.


Ainda no início da entrevista, Rafaela contou um pouco sobre o processo de desenvolvimento do seu TCC, cujo tema era “Entender a moda como uma cultura”. Ela revelou que no início sentiu falta de referências, já que é um assunto pouco falado e muito recente, mas que tinha certeza sobre ele antes mesmo de entrar na ECO. Então, durante suas pesquisas, ela descobriu o seu guia no livro do Malcolm Barnard, Moda e Comunicação.

Mas a sua curiosidade em relação à moda não terminou por aí, Mattera também disse que está sempre participando de cursos e palestras, até porque numa área tão sociável como o jornalismo, ter referências e uma rede de contatos é de vital importância. É necessário dar o primeiro passo e ser insistente.


Rafaela também descreveu com paixão a sua maior inspiração: Diana Vreeland. Nada mais, nada menos que a antiga editora-chefe da Vogue e da Harper’s Bazaar, uma revolucionária do jornalismo de moda. Ela também citou outros nomes grandes e influentes em sua vida, como Daniela Falcão, Camila Yahn, Zuzu Angel, entre outros, e ressaltou mais uma vez a importância de se ter uma referência, alguém para se inspirar e ter como modelo.

A jornalista também comentou sobre a pluralidade que tem tomado forma na moda ultimamente, como uma maneira das marcas terem uma aproximação maior com os seus consumidores, e também destaca que é necessário pesquisar sobre o velho para buscar pelo novo. “Comunicação e moda te permite essa pluralidade de narrativas”, acredita.


Ao ser questionada sobre o futuro do Jornalismo de Moda, Rafaela responde que pensa bastante sobre o assunto e que acredita que já estamos vivendo esse futuro, também ressalta que “o modelo que as revistas estão tomando para si é muito bonito e saudável”. Para os interessados nesse ramo de moda ou apenas amantes dessa arte fashion, Rafaela Mattera dá dicas de conteúdo importantes para se construir uma base: o livro já citado anteriormente, Moda e Comunicação, o podcast HighLow e os documentários The September Issue e The First Monday in May, que fala sobre um dos eventos mais esperados do ano, o Met Gala.

Se interessou? Assista a entrevista completa na íntegra: https://www.instagram.com/tv/CUdpeEppjOi/?utm_source=ig_web_copy_link


37 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo