Buscar
  • Pitacos

And the Emmy — virtual — goes to… Na Palma da Mari!

Hellen Sacramento


Jornalista, apresentadora, estilosa e fã dos Beatles, Mari Palma, 31 anos, decidiu se aventurar dentro do mundo dos podcasts com intuito de abordar muitos conteúdos culturais e de entretenimento carregados com informações. Devido a uma carreira de muitos anos dentro da Globo, recebeu o prêmio de Mulher Imprensa, na categoria de “Repórter de Site de Notícias”. Logo depois, Mari decidiu aceitar a proposta de comandar ao lado de diversos jornalistas a filial da CNN Brasil. Ingressou na emissora recém-chegada ao país através do Live CNN ao lado de seu parceiro de profissão e de vida Phelipe Siani. Mas, a apresentadora decidiu inovar mais um pouco e iniciou um talk show ao lado da advogada Gabriela Prioli e do historiador brasileiro Leandro Karnal. Juntos, eles produzem diariamente um programa leve e descontraído, mas com assuntos válidos no mundo de hoje, e muitos convidados!

(Imagem de divulgação do podcast/Reprodução)


Intitulado como Na Palma da Mari produzido pela emissora CNN Brasil, a podcaster começou a sua jornada dentro dessa nova maneira de produzir jornalismo em março de 2020, diante ao início da pandemia. Mesmo com algumas complicações a jornalista não deixou de produzir seus conteúdos em formato de podcasts semanais. Vale ressaltar que desde que foi lançado, Mari recebe convidados semanais para um bate-papo sobre como a cultura pop e o mundo digital se relacionam frente aos aspectos da sociedade.


Você sabe a importância do Emmy Awards para o mercado de entretenimento? A jornalista Mari, a editora do Omelete Camila e a criadora de conteúdos Alice explicam que ele é a maior premiação da televisão americana, existindo também a premiação internacional que engloba todos os outros países. Talvez quem está de fora não enxergue com clareza a importância da estatueta, mas ela traz um peso enorme para toda a equipe, muita visibilidade, e um grande destaque dentro de um mar de produções.


No episódio 25, “Emmy virtual dispensou glamour e fez história: saiba quem brilhou”, divulgado na quinta-feira (24/09) , Mari aborda a temática e as especificidades da edição 72º do Emmy Awards. Uma das convidadas deste episódio, Alice Aquino, criadora de conteúdos principalmente para o Youtube, relata como foi sua experiência inusitada diante dessa novidade. Outra convidada deste episódio é Camila Sousa, editora-assistente do site Omelete de entretenimento, que fez uma live no site durante a transmissão da premiação.

(Imagem das estatuetas dos Emmy Awards/Reprodução)


Camila afirma que foi um boa alternativa para o contexto em que nós estamos enfrentando e que não daria para reunir as pessoas. De certa forma, deixou bem mais dinâmico, já que não teria a necessidade costumeira do premiado subir ao palco, fazer seu discurso e pegar seu prêmio junto ao apresentador, pois a entrega foi em suas respectivas casas. Mas, ela afirma que o clima, a energia da plateia não foram os mesmos! A Mari aproveita e inclui um adendo de que as festas particulares realizadas durante o evento foram bem inovadoras, deixando mais descontraído! A criadora de conteúdos observou também que a edição se tornou muito mais dinâmica e menos exaustiva, e que seria um ponto válido para ser reaproveitado em futuras premiações, pois tanto o público quanto os famosos ficam desanimados com a longa duração do evento.


Diante de tantos prêmios que foram entregues antes mesmo do evento principal, com a intenção de tornar tudo mais rápido e diluído, algumas séries se destacaram ou por receberem muitos prêmios. Foi o caso de Schitt’s Creek, que venceu 7 indicações! A série de comédia produzida por uma emissora canadense, em sua última e lendária temporada, deixou muitos suspiros no ar e corações acelerados, até mesmo dos atores, que em certo momento ficaram espantados com tantos prêmios chegando pelo delivery. Entretanto, outras produções fizeram um contraponto a esse cenário. The Marvelous Mrs. Maisel, por exemplo, não foi aclamada como nos anos anteriores e abriu espaço para outras, tornando-se a zebra da noite, afirma Mari Palma.


Em oposição à justificativa da apresentadora, Alice Aquino relata que existe a possibilidade da grande vencedora da noite ter sido tão presenteada pelo fato de ter produzido sua última temporada com grande estilo. Não se trata de um desprestígio à qualidade da comédia norte-americana, mas um destaque para fato de que ainda haverá muitos anos para ela seguir e brilhar, já para canadense não!


Inclui-se nesse contexto The Good Place, que realizou seu último episódio emocionante esse ano, fechando todas as pontas da série, afirma Camila. Os fãs estavam na expectativa de que por esse motivo a série fosse lembrada durante alguns prêmios, principalmente como Melhor Atriz Coadjuvante. Camila acrescenta que a série The Crown, com seu elenco estreante na terceira temporada, poderia ter sido relembrada na categoria de drama. Porém, quem varreu todos os prêmios foi Succession, levando alguns prêmios como o de Melhor Série de Drama no Emmy, assim com Schitt’s Creek.


Alice, que particularmente torcia muito para Zendaya levar a estatueta de Melhor Atriz em Série Dramática, acrescenta que atriz de Euphoria se tornou a mais nova, com apenas 24 aninhos a ganhar o prêmio, sendo a segunda mulher negra a vencer o Emmy Awards! Ela competiu com diversas atrizes incríveis também, como a Jennifer Aniston de The Morning Show e outras mais experientes, fugindo totalmente do tradicional.


Nessa conversa, Mari e as meninas também acrescentaram o recorde de atores negros indicados ao 72nd Emmy, a exemplo do ator e produtor Tyler Perry, ganhador da estatueta de Governors Awards, que recebeu muitas homenagens. Espalharam-se muitas mensagens de ativismo negro e a favor da igualdade racial. Alguns famosos estavam até com camisetas, dando evidência a seus posicionamentos políticos, e também, pedindo para que a população norte-americana votasse nas eleições de novembro.


Diante dessa ambientação, a cerimônia foi extremamente politizada, afirma a apresentadora do podcast. Principalmente por conta do cenário que os Estados Unidos estão enfrentando de pré-eleições, o clima ficou mais aberto para essas conversas. E uma das entrevistadas, Alice, acrescenta que seria de grande importância e visibilidade a persistência desse viés político ao decorrer das próximas edições do evento!


Quando ligamos a televisão ou acessamos um plataforma de Streaming as opções são infinitas e não sabemos quais têm um conteúdo digno de receber audiência. Então, se você se basear nas produções indicadas aos prêmios, a escolha torna-se mais fácil. This Is Us, Euphoria, The Marvelous Mrs. Maisel, Watchmen, The Morning Show, Brooklyn-99 foram as dicas dadas pelas meninas, que prometeram ser séries que valem a pena!




42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo