Buscar

“O manual de assassinato para boas garotas”, de Holly Jackson

Lara Ximenes


Imagem: Reprodução/Editora Intrínseca


O livro lançado em 2022 pela editora Intrínseca segue uma adolescente interessada em se tornar jornalista. Em um trabalho da escola, Pippa Fitz-Amobi decide escrever um artigo sobre um mistério ocorrido em sua pequena cidade alguns anos antes, quando Andie Bell, a garota popular do Ensino Médio, desapareceu e é dada como morta. A cidade assumiu que o namorado dela, Sal Singh, que se suicidou posteriormente, foi o culpado. A protagonista, porém, acha que há algo de errado com a história.


O mistério do gênero jovem adulto foi um sucesso de vendas nos Estados Unidos pelo seu título cativante e seu formato: a história é contada em gravações de áudio e transcrições obtidas por Pippa ao tentar desvendar o mistério.


A narrativa envolve pela curiosidade e prende o leitor graças a personagens bem construídos e extremamente inteligentes. Pippa e seu companheiro de investigação, Ravi Singh, irmão do acusado pelo crime, têm o desafio de trazer à tona um caso fechado e inocentar Sal Singh. Eles trabalham com certa coragem improvável para dois adolescentes, mas sem serem imprudentes.


Além de uma história de assassinato, podemos ver os personagens agindo como adolescentes normais, vivendo bem com as suas famílias e seus amigos e tendo vidas amorosas.


O manual de assassinato para boas meninas é uma leitura instigante, pois o leitor se une a Pippa ao receber provas e informações junto com a personagem e acaba por querer resolver as perguntas do caso. Quem matou Andie? Ela realmente morreu ou está só desaparecida? Quem colocou a culpa em Sal Singh? Ele realmente assassinou a namorada?


Com discussões sobre injustiça racial, tráfico de drogas e ambição juvenil, O manual de assassinato para boas garotas tem duas continuações sem previsão de lançamento no Brasil.




8 visualizações0 comentário