Buscar

O mundo só encurta se as barreiras linguísticas forem ultrapassadas




Júlia Fernandes Sanções da Alemanha e da França contra a Rússia. Protestos no Chile. Eleições nos Estados Unidos. Tudo o que acontece no mundo pode ser acessado em questão de segundos e isso não é novidade. Agora, ler as notícias nos próprios jornais internacionais é bem diferente. Ainda que muitas reportagens sobre Brasil e sobre o mundo sejam similares, os veículos estrangeiros abrangem outros assuntos sob novas perspectivas. Por isso, foram selecionados quatro canais de notícias que, além de conteúdos no idioma dos seus países de origem, também têm versões brasileiras – tanto para website quanto para newsletter. 1. Deutsche Welle O veículo alemão, que funciona também na rádio e na televisão, tem uma plataforma jornalística online com conteúdo disponível em 30 idiomas. No website – que pode ser acessado pelo link https://www.dw.com/pt-br/not%C3%ADcias/s-7111 –, a Deutsche Welle fala de assuntos gerais, como economia, cultura, turismo e esporte, além de notícias da Alemanha e do Mundo. Com o compromisso de ‘‘fornecer informações imparciais para mentes livres’’ (unbiased information for free minds, segundo a autodescrição no site), o jornal alemão tem feito um trabalho singular e acessível ao disponibilizar seu conteúdo em diversos idiomas, não só para leitura online, mas também para o recebimento de newsletters. Além disso, a plataforma disponibiliza cursos gratuitos de alemão, inclusive em português. Uma forma eficiente de se informar e de conhecer mais sobre a cultura alemã. As newsletters em português, que podem ser cadastradas pela página https://www.dw.com/pt-br/assinatura-de-newsletter/a-15718263, têm tanto notícias destaque e colunas semanais, quanto informações sobre o idioma alemão. Cabe ao leitor selecionar o que mais lhe interessa.

2. Le Monde Diplomatique O jornal francês, que é mais um recurso de leitura crítica do que uma publicação noticiosa em si, também conta com uma versão brasileira. Diferente da Deutsche Welle, o Le Monde Diplomatique Brasil não tem apenas artigos traduzidos. As questões abordadas vão além da versão francesa e de outras edições do jornal, tendo, inclusive, matérias elaboradas por redações locais. Os conteúdos podem ser acessados pela edição impressa mensal ou pela web. Na versão online, além dos textos, o leitor consegue ter acesso a séries especiais, a assuntos de utilidade pública discutida por especialistas na TV Diplomatique, e também ao podcast Guilhotina. A Le Monde Diplomatique da França pode ser acessada por este link https://www.monde-diplomatique.fr/, e a do Brasil por este outro https://diplomatique.org.br/. E para acompanhar de perto o trabalho pluralista e reflexivo feito pelo jornal, basta rolar até o fim da página inicial, preencher o e-mail e se inscrever na newsletter. 3. CNN Não é a toa que a CNN é uma das maiores plataformas mundiais de informação. A CNN International, disponível em mais de 212 países e territórios, conta com filiais em todo o mundo. Em março, o canal estreou no Brasil com um Conselho Editorial autônomo, tornando-se uma CNN ‘‘feita por brasileiros para o público brasileiro’’ – segundo a descrição na página da web. A edição brasileira, além de TV, website e podcast, também oferece o sistema de newsletter para que o leitor possa receber as notícias em primeira mão. 5 Fatos e Negócio Fechado são as newsletters temáticas disponibilizadas gratuitamente, sendo a primeira sobre os principais assuntos do dia, e a segunda sobre a bolsa de valores e o mercado financeiro. A inscrição é feita pela página https://newsletter.cnnbrasil.com.br/. Sendo uma plataforma multimídia disponível em diversos idiomas, a CNN pode ser utilizada como ferramenta de informação e de educação sem que a língua estrangeira seja um obstáculo e, sim, um desafio. 4. El País A quantidade de leitores brasileiros do jornal espanhol foi tão relevante, que em 2013 a versão em português foi lançada. Além da tradução de artigos, o El País Brasil tem publicações independentes na página online. O idioma espanhol, que está no top cinco dos mais falados do mundo, é definitivamente útil não só para qualquer pessoa no mundo, mas especialmente para os brasileiros. Afinal, uma das vantagens de estar na América do Sul é estar rodeada de países hispano-hablantes. Nessa lógica, ainda que o jornal seja da Espanha, é uma ferramenta válida para se familiarizar ao idioma e, posteriormente, se informar sobre nossos países vizinhos em veículos sul americanos. Outra vantagem do El País é que o sistema de newsletters também está disponível não só em português e em espanhol, mas também em inglês. Existem surpreendentes 40 newsletters disponíveis sobre diferentes temas e o leitor pode explorá-las por meio do link https://plus.elpais.com/newsletters/.



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo