Buscar
  • Pitacos

Bárbara Lins e a Versatilidade no Jornalismo

Atualizado: 5 de out. de 2021

Giovana Gimenes


No último dia 9, em uma live do perfil do projeto ECOnversa no Instagram, a jornalista Bárbara Lins, atualmente colunista da CBN, professora e consultora do IDP, escritora fundadora do site Descobertas Bárbaras, repórter do quadro “Bora Lá” do Metrópoles e sócia de uma startup com foco no desenvolvimento de um aplicativo que visa aprimorar a criação do jornalismo mobile, contou sobre o início de sua carreira, suas experiências nas mais diversas áreas do jornalismo e respondeu às perguntas dos estudantes do 1o período de Jornalismo da Escola de Comunicação da UFRJ José Victor Meirinho e João Guilherme Tuasco.



Estar sempre interessada em viver novas experiências, conhecer novos lugares e pessoas foram alguns dos motivos que Bárbara atribuiu à escolha de cursar jornalismo. Formada pela UnB, Bárbara relembrou que, através de várias bolsas de estudos conquistadas com muito esforço, ela conseguiu fazer seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na rede de televisão Al Jazeera em uma viagem de duas semanas à emissora em Doha, no Catar. Bárbara contou que seu período estagiando nas mais diversas áreas mostrou o que ela definitivamente não tinha interesse e também foi um momento de descobrir paixões as quais ela se debruçou ao longo da carreira, as produções audiovisuais, Rádio TV, redes e o digital.


Com interesse em viagens, sustentabilidade, mobilidade e novas tecnologias, Bárbara voltou à UnB para fazer um mestrado em Turismo, concluído em 2015. Nessas esferas, além de fazer várias matérias para a TV Globo ela fundou o site Descobertas Bárbaras no qual compartilha experiências em Brasília, no vasto território brasileiro e em outros países nas áreas de turismo, meditação, bem-estar e alimentação.


Enquanto trabalhou na TV Globo, Bárbara fez a transição de produtora para repórter e compartilhou algumas das grandes coberturas que fez, como a cobertura da Copa do Mundo de Futebol de 2010 na África do Sul e a 70a Reunião da ONU, em Nova York.


Visando alçar novos voos, Bárbara conta que deixou a Rede Globo após mais de 10 anos de trabalho na empresa. Dentre as áreas que atua atualmente, Bárbara destacou o projeto da startup em que é sócia, lá trabalha no desenvolvimento de um aplicativo que objetiva tornar possível e mais acessível a construção de matérias jornalísticas inteiramente pelo celular, desde a criação do roteiro, a gravação e até a edição de maneira intuitiva e com qualidade.


Por fim, Bárbara deixou como dica para os futuros e recém-formados jornalistas que experimentem todas as áreas possíveis e questionem o tradicional “A gente não precisa só obedecer e entrar em formatos pré-estabelecidos, a gente é potência criativa para criar, inventar e não aceitar a regra que está sendo dada.” E ressaltou que está sempre buscando se reinventar e tornar seu estilo de vida cada vez mais condizente com o que ela acredita.

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo